17 novembro 2010

La Chanson Noire - Biografia - Discografia


La Chanson Noire nasceu em 2007 pelas mãos de Carlos Monteiro a.k.a.
Charles Sangnoir, com a edição de “Canções de faca e alguidar”, uma cassete
de edição limitada a 50 cópias numeradas em sangue pelo autor e que
depressa esgotaram.
Em 2008, é lançado o split cd “Gay music for straight people” em parceria com Espelho Mau, banda vizinha de cariz gótico. Com este cd, são efectuadas
diversas datas de promoção pelo país, despertando desta forma a atenção
para o autor de “O Bordel de Lúcifer” e suscitando as mais interessantes
críticas, assim como um airplay significativo nos programas de rádio mais
alternativos.
La Chanson Noire, dentro da sua verdura existencial, é uma das mais
promissoras e irreverentes propostas da música popular portuguesa. Num
panorama já cansado de dinossauros em repetição, La Chanson Noire mostranos
o lado negro da Música Popular Portuguesa – explica-nos com ironia uma
faceta da musica pop demasiado negra e mordaz para ser até hoje dar frutos
significativos no panorama nacional.
Imerso em influências musicais portuguesas das mais audazes (como
Variações, Jorge Palma ou Mão Morta) assim como no gótico anglo-saxónico,
este projecto resulta num caldeirão de música negra, vaudevillesca, estranha,mas também fresca e inovadora – cantada em português, inglês ou francês,sempre piscando o olho tanto aos rádio edits como ao bombo e à guitarraportuguesa.
Carlos Monteiro estuda e compõe musica desde 1992. Frequentou diversos
workshops de expressão vocal e instrumental. A partir de 1996 integrou a
orquestra de percussão Tocá Rufar onde estudou, entre outros, sob a tutela de Rui Júnior (O Ó Que Som Tem?), João Luis Lobo (Zappanoia, Janita Salomé),ou José Martins (Trovante, Amélia Muge). Neste período, Carlos Monteiro estudou igualmente percussão clássica na S.M. Timbre Seixalense com João Colaço.
Em 1999, integra a Escola Profissional de Música de Almada onde, entre
outras disciplinas, estudou Piano com Isabel Prata e canto com a Soprano
Elvira Ferreira ou Música e Novas Tecnologias com o Senhor da Rádio Rui
Remígio.No princípio do Milénio funda com Simão Santos (Grog, Namek) a netlabel Necrosymphonic Entertainment e é um dos associados originais da Barulho /Associação de Músicos do Seixal.
A nivel musical, compôs e participou como músico integrante de vários
projectos musicais que vão desde o tecno à musica étnica passando pelo black metal. Deu diversos workshops de percussão e participou como músico
convidado em espectáculos de Fáfá de Belém, Rita Guerra, Lena d'agua
(Canções do século), entre outros.
Organizou diversos concertos, tendo sido produtor executivo do Seixal Goth
Fest, e produtor auxiliar do Festival Portugal a Rufar 2006.
Colaborou ainda como sonoplasta no álbum “Vaginator” dos Namek, como
designer gráfico para o cd “Devil's Triangle” (da editora underground Norteamericana Dipsomaniac) e como fotógrafo para o álbum “Odes to the
Carnivorous” dos Grog, e tem produzido diversas novas bandas tanto a nível
gráfico quanto sonoro.


Canções de Faca e Alguidar Ep(2007)

01 Construindo Monstros 01:53
02 Fado Mau 06:27
03 Food For The Worms 06:17
04 Fuck me 03:57


Gay Music for Straight People Ep

01 Agua benta 07:01
02 O Bordel de Lucifer (original version) 03:53
03 Pura Merda 04:25


La Chanson noire (single)2009

01 O Bordel de Lucifer (acoustic version) 03:57
02 Azabel (Acoustic version) 03:00


Uma Canção Decente / O Meu Amor Tem a Força de Uma G3 (Single)2010

01 Uma Canção Decente 03:37
02 O Meu Amor Tem a Força de Uma G3


Musica para os Mortos(2010)

01 Caixão á cova 03:19
02 uma canção decente 03:36
03 Carnaval no cadafalso 02:57
04 Esquizofrénico 04:34
05 O Meu Amor Tem a Força de Uma G3 04:30
06 The king of whores 02:51
07 Loneliness is a common word 04:23
08 Menage a trois 02:57
09 Oceano cor de rosa 03:27
10 Quand toutes les putes sont mortes 04:02
11 Raio de aventura 02:58
12 Sedução Contemporânea 04:27
13 Azabel 02:43


Sem comentários:

Enviar um comentário

Prazeres Ocultos Banner Link-Me