29 março 2010

Chants of Maledicta - Biografia - Discografia


Chants of Maledicta é um duo eletro-gótico brasileiro de Salvador (BA), formado em 1995 e extinto em 2000. Lançou apenas uma demo-tape antes de Elaine Cristina (instrumental e vocais) se mudar para a Noruega onde conseguiu propostas de contrato com várias gravadoras, incluindo a Spinefarm da Finlândia. Infelizmente o primeiro álbum da Chants of Maledicta nunca foi realizado. Elaine apesar de compor, divulgar e investir financeiramente não conseguiu a colaboração de Alexandre (vocalista na demo-tape e que *NÃO* é membro da Chants of Maledicta desde 1999) que na época sem nenhum esclarecimento plausível, não quis viajar de férias para a Noruega para a gravação do cd na Finlândia.Ao invés de continuar o trabalho com outros vocalistas interessados, Elaine decidiu dar um tempo no projeto. Um ano depois, a sua saúde ficou seriamente comprometida e graças ao diagnóstico a tempo evitou-se sua morte por desnutrição. Apesar de se recuperar aos poucos e seguir o tratamento, Elaine nunca mais voltou a fazer música.A demo-tape de 1997 contém as seguintes músicas:-Mournfulness,Spirit Dance,Industrial Revolution,Bela Lugosi's Dead,Love Lies Bleeding"Bela Lugosi's Dead" é uma cover dos Bauhaus.*Todas as músicas da Chants of Maledicta foram compostas e executadas por Elaine Cristina (exceto: a guitarra distorcida no final de Love Lies Bleeding que foi tocada por Dalton do estúdio).


Demo Tape(1997)

01 Mournfulness
02 Spirit Dance
03 Industrial Revolution
04 Bela Lugosi's Dead
05 Love Lies Bleeding


8 comentários:

  1. é verdade que ñ aceitam negros na tribo gótica?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada a ver. Quem foi o bobão que te falou isso? A maioria dos góticos são brancos, mas os negros também são bem vindos.

      Eliminar
  2. Ola Lucas ,antes de mais benvindo ao blog,nao é verdade,nao existe perconceito racista dentro da subcultura,se reparares existem varias bandas com negros na sua formaçao.

    ResponderEliminar
  3. Olha, eu leio tanta coisa raivosa sobre o COM por aí que decidi fazer um comentário:

    Quem acabou com a banda foi a Elaine ao ir pra Noruega, o que eu sei é que ela se apaixonou por um cara e se mudou sem nem dizer tchau pro Alexandre. Mais de um ano depois ela quis que ele se mudasse, eu também teria mil receios do que poderia acontecer.
    Outra coisa é que o Alexandre compos quase todas as letras da banda (acho que a exceção é a ultima musica da demo) e colaborou em várias musicas, salve engano Industrial Revolution, por exemplo, ele compos todinha. Essa história de que ele é musico convidado é total despeito. Lembro da propria Elaine falando que o nome da banda veio do Alexandre... aliás, se ele era musico convidado e nada importante no desenvolvimento da banda, acabar com o COM por causa dele é prova de incompetência.

    Enfim, leiam a entrevista neste link:

    Uma parte bastante elucidativa é:

    http://www.carcasse.com/sepia/chants.htm

    "Agora que você está longe do Brasil, como fica a parte produtiva entre você e o Alexandre?

    Muito diferente. Antes ensaiávamos juntos em casa, eu mostrava para o Alexandre algo que eu fiz, aí ele dava uma idéia da linha do vocal. Às vezes a música saía inteira espontaneamente. Tipo "Mournfulness": eu fiz a base, aí depois desenvolvemos a idéia, ele fez a letra, eu fiz o refrão. Alexandre é extremamente criativo, foi ele que surgiu com o riff de "Industrial Revolution", aí depois eu fiz o arranjo total. Já em "Spirit Dance", apareci com o instrumental todo pronto, ele colocou as letras, eu fiz os refrões. "Love Lies Bleeding" fiz toda. Ele gostou da linha do vocal e da letra que fiz, tivemos a idéia da guitarrinha distorcida no final. Hoje em dia temos as outras músicas que não gravamos no estúdio, mas que estão prontas, só faltam algumas letras. O bom de fazermos as coisas antes sozinhos e depois mostrarmos um para outro, dá mais liberdade de criação, apesar de que, ao invés da diversão que tínhamos anteriormente, hoje existe mais tristeza da distância e vontade de exorcizar os fantasmas escondidos no armário."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, muito obrigada ao blog por distribuir o som, fiquei muito feliz em descobrir que existem pessoas que ainda ouvem e procuram saber sobre a banda. Sobre esse comentário anônimo, fico chocada, já dei minha versão dos fatos. É a versão dele contra a minha. Eu vim para este site justamente pois estava pensando em tentar voltar a lançar algo depois que a poeira baixou, já passaram-se tantos anos mas mesmo assim continua essa briga. Só posso dizer que uma das razões que não volto a tocar e lançar as 45musicas que fiz depois que fui para a Noruega até eu ter ficado doente, é justamente por causa desse tipo de recepção. Tem gente superlegal que ainda me pede pra voltar e lembra de mim, mas ai leio um comentário desse e fico extremamente triste pois acho que nem eu nem o Alexandre merecemos isso.

      Eliminar
  4. Olá Elaine ,eu é que agradeço a resposta ....o que eu posso dizer é somente isto...o som de Chants of Maledicta era poderoso,muita qualidade o resto é conversa .....

    ResponderEliminar
  5. Adorei essa banda, acho que tem muita qualidade o som. Espero que a Elaine possa voltar a fazer música. Vai ser muito bom.

    ResponderEliminar
  6. cara, eu conheci essa banda em 2008, por intermédio de um amigo meu , que por sua vez conseguiu com o empresario do plastic noir. posso dizer que gosto muito do estilo dessa banda, digo mais elaine, você deve continuar, talvez a inspiração não seja a mesma, mas não importa, você deve buscar a verdade dentro de você e fazer dela a musica que lhe diz algo.se lhe disser algo, talvez diga algo para os outros tambem:)

    ResponderEliminar

Prazeres Ocultos Banner Link-Me